segunda-feira, 21 de abril de 2008

De onde nascem estas coisas?

O título é retirado de uma crónica do Pacheco Pereira. E vem a propósito desta notícia. O que choca na argumentação de Laurentino Dias é a naturalidade, aparente pelo menos, com que justifica o injustificável e se atreve a fazer comparações insultuosas entre apoiar um queque da Foz endinheirado (ma non troppo) e uma selecção inteira de Judo, como se fosse a mesma coisa. Depois, esta ideia instalada:" a imagem de Portugal"... mas que diabo ganha Portugal e a sua imagem em ter a arrastar-se pelas pistas de automobilismo, um rapaz (compatriota) a "guiar" um carro?
De onde vem esta ideia de que é importante? Quem são os artífices de tal engenho criativo?
É que isto sai caro e é sobretudo INJUSTO. Ora, um governo socialista deve ser competente e eficaz mas deve ser sobretudo JUSTO e criterioso na gestão do nosso dinheiro. E não foi. Não o sendo, resta-lhe a fundamentação, que não pode passar pelo atestado de menoridade mental que Laurentino Dias nos passou hoje. Não pode ser!
Ah! E fala em "apoio possível"; quer dizer: achou pouco!

5 comentários:

B. Costa disse...

Os 2M€ foram em troca de ter o logotipo do "Turismo de Portugal" no carro do Monteiro durante uma época inteira de F1, tal como outros investidores privados fizeram. Será que assim já não foi tão anormal o "subsídio"?

bolonhado disse...

Mas leu o post todo? O que questiono, é precisamente a valia desse investimento. Que estudo, para além dos produzidos pela máquina que suporta o "circo" demonstra a utilidade, a consequência de tal empreendimento? Onde está? Se o tiver, então a fundamentação é válida e a opcção política também. Mas monstrem, sff.
Sabe, eu era fã do Piquet e só passado aí uns 20 anos é que percebi que PARLAMAT era marca de leite...

bolonhado disse...

ERRATA: onde se lê "opcção", deve ler-se opção; onde se lê "monstrem", deve ler-se mostrem; onde se lê PARLAMAT, deve ler-se PARMALAT.
O "mostrem" é dirigo especialmente ao "b. Costa", que deve ser assessor de Laurentino Dias, o que s
ó lhe fica bem...

B.Costa disse...

Parece-me que foi o sr. que não leu bem, pois não vejo no seu post original qualquer referência aos logotipos usados no carro e no fato do Tiago Monteiro (umas das vez até foi ao pódio e à conferência de imprensa...), aquilo que dá a entender é que julgava que a publicidade a Portugal viria só de ele ser Português quando de facto foi um contrato publicitário que foi feito.

E se questiona a utilidade da publicidade na Fórmula 1, isso já é a sua opinião a julgar, pois EU vi bem, por diversas vezes, o logotipo do Turismo de Portugal no carro do Monteiro, e sei bem quais são os patrocinadores principais da grande maioria das equipas, isto apesar de já nem acompanhar a F1 desde que mudou para a SporTV.

Quanto à "assessoria" que insinua, as acusações ficam com quem as pratica. Eu por acaso até votei noutro lado, mas se isso o deixa feliz, feliz me deixa a mim também.

Cumprimentos!

bolonhado disse...

Cumprimentos e volte sempre!