quinta-feira, 1 de maio de 2008

Hoje não vais trabalhar, porque faz anos que és trabalhador...

Havia assim uma música, lembram-se? Era do Paulo de Carvalho. Mas eu conheço muita gente que amanhã (hoje) vai trabalhar. Não por necessidade ou obrigação (esses não contam para este rosário) Mas porque querem, por soberba ou ignorância ou o raio que os parta; porque isto, sem memória histórica, além de não fazer sentido, põe um tipo de esquerda a matutar. E eu não gosto de matutar com estas coisas. Estou chateado!!

2 comentários:

Tina disse...

No dia das Mães as mães deixam de ser mães? Ou no dia dos Pais os ditos deixam de o ser? Porque raio no dia do trabalhador têm de deixar de trabalhar? O dia do trabalhador não é todos os dias?...

bolonhado disse...

Não, Tina, não é! O dia 1º de Maio assinala uma luta levada a cabo por milhares de trabalhadores, feita em nome de direitos que reclamavam, não para sí (já não iam a tempo) mas para as gerações futuras. Não ir trabalhar nesse dia constitui uma homenagem JUSTÍSSIMA a essa luta e a esses homens. É simbólico, claro que é, mas seria revelador de MEMÓRIA, e sem memória, não há futturo.
Volte sempre.